Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada pelo IBGE: “A taxa de desocupação passou de 11,2% para 12,6% no trimestre terminado em abril, atingindo 12,8 milhões de desempregados. Com isso, são 898 mil pessoas a mais à procura de trabalho”. Levando em conta a pandemia e a crise que o Brasil está enfrentando, as empresas estão cada vez mais a procura de candidatos capacitados, isto é, para garantir sua vaga é extremamente importante uma graduação.

O instituto SEMESP divulgou uma pesquisa sobre “A Empregabilidade e o Ensino Superior Durante A Pandemia”, o qual ressalta que “Os dados da Pnad Contínua também mostram que, apesar de o nível de desemprego no Brasil ter começado a crescer entre os anos 2015 e 2016, o grupo de pessoas com nível superior completo foi o que menos perdeu o emprego”. Ainda neste estudo eles concluem que “Quando a economia vai bem, a disputa por profissionais qualificados eleva a remuneração. No entanto, em tempos de crise econômica, ter uma graduação é fundamental para minimizar os riscos do desemprego crescente, uma vez que o número ofertado de vagas pelas empresas diminui e a concorrência se torna mais acirrada”.

Investir em um curso superior é ter um diferencial na hora da busca pelo primeiro emprego ou recolocação profissional. Além do que, para quem pretende prestar concursos públicos, é de conhecimento que a maioria dos cargos exigem curso superior como pré-requisito. Atualmente existem diversos cursos de nível superior disponíveis, sejam presenciais ou na modalidade EAD (Educação a Distância), então mesmo que você tenha uma rotina atarefada ou pouco dinheiro para investir, o curso EAD é mais em conta e ainda, é possível organizar seus horários de estudo conforme a sua disponibilidade.

 

REFERÊNCIAS

ESTUDO SOBRE A EMPREGABILIDADE E O ENSINO SUPERIOR DURANTE A PANDEMIA. Disponível em: https://www.semesp.org.br/pesquisas/estudo-sobre-empregabilidade-e-ensino-superior-durante-a-pandemia/

Desemprego atinge 12,6% no trimestre até abril com queda recorde na ocupação. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/27821-desemprego-atinge-12-6-no-trimestre-ate-abril-com-queda-recorde-na-ocupacao

 

Escrito por:
Bruna Becker
Psicóloga- CRP 07/33332
Analista de RH Grupo Algo Mais